- Belung Magazine
Este site usa cookies para melhorar sua experiência de navegação. Ao usar este site, você concorda com o uso deles. OK, eu concordo Mais informações

Entrevistas

Distribuir pedómetros aos doentes com fibrose pulmonar: É possível cumprir muitos objetivos com medidas simples

Durante a semana internacional da fibrose pulmonar (FP) em Setembro de 2017, a Associação Holandesa de Fibrose Pulmonar distribuiu pedómetros grátis aos doentes com FPI. Segundo Lida Naber, coordenadora da associação, os pedómetros podem motivar os doentes com FP a serem mais ativos. «Já se vêem resultados quando se começa a andar vinte minutos por dia. Pode fazer a diferença entre sentir-se exausto e sentir-se em forma.»

pedometer-pulmonary-fibrosis-belungmagazine

Desafio de 2000 passos por dia

Pensei que a ideia de motivar os doentes com FP a serem mais ativos seria muito boa ideia

Graças à semana da fibrose pulmonar, a associação de fibrose pulmonar organizou vários encontros educativos em colaboração com vários hospitais holandeses. «Pensámos em fazer algo simpático pelos doentes com FP», refere Lida Naber. «Todos os anos damos um pequeno presente durante estes eventos, como um bloco de notas ou uma pasta. No entanto, este ano celebrámos um lustro, já que organizámos estes encontros pela quinta vez, pelo que queríamos fazer algo especial.» Lida Naber pensou no «Desafio de 2000 passos por dia», uma iniciativa da Associação Irlandesa de Fibrose Pulmonar (ILFA). «Ouvi falar sobre este projeto quando me reuni com algumas pessoas da associação irlandesa num encontro europeu», refere Lida Naber. «A ideia deste desafio é motivar os doentes com FP a incorporarem 2000 passos adicionais na sua rotina diária. A ILFA venceu o Prémio Irlandês de Cuidados de Saúde para o melhor projeto do ano de organizações de doentes com a sua iniciativa e pensei que a ideia de motivar os doentes com FP a serem mais ativos era muito boa.»

Pedómetro grátis

As pessoas com um pedómetro estão mais motivadas a serem ativas e a sentirem-se em forma

A associação holandesa decidiu distribuir pedómetros grátis nos eventos nos hospitais, juntamente com instruções sobre como utilizá-los. «Recentemente, foi publicado um relatório holandês (Viver com uma doença pulmonar, NIVEL 2017, consultar: https://www.nivel.nl/sites/default/files/bestanden/Leven-met-longziekte-Nederland.pdf) que refere que cerca de metade das pessoas com uma doença pulmonar rara gostaria de ser mais ativa», afirma Lida Naber. «Tudo o que precisam é de um pequeno incentivo para se levantarem do sofá. Há também investigação a ser feita atualmente que indica que as pessoas com um pedómetro estão mais motivadas a serem ativas e a sentirem-se em forma. Portanto, existe uma necessidade, bem como uma possibilidade de satisfazer esta necessidade.»

Segundo Lida Naber, um pedómetro representa um modo barato e eficaz de ficar a saber quão ativo se é. «Dar um passeio de vinte minutos pode fazer a diferença entre sentir-se exausto e sentir-se em forma.» Além do exercício, pode também ser um evento social. Por exemplo, pode pedir a um vizinho para caminhar consigo. Isto também consciencializa o seu ambiente direto sobre a sua doença: as pessoas podem de facto ver quão rapidamente fica sem fôlego.»

Pragmático

No futuro, a associação pretende contactar todos os participantes nos encontros que receberam um pedómetro e perguntar-lhes sobre a sua experiência e se foram capazes de manter a atividade adicional que este dispositivo encoraja. «Talvez consigamos recolher dados interessantes deste modo e publiquemos algo sobre isso», afirma Lida Naber. «Gostaríamos de mostrar que é possível cumprir muitos objetivos com medidas simples, sem a necessidade de grandes artigos ou comissões de aconselhamento». Esta é uma ação pragmática e espero que traga benefícios para os doentes com FP.»

Esta é uma ação pragmática e espero que traga benefícios para os doentes com fibrose pulmonar

disclaimer
PM/INS-181010_jun2018